quinta-feira, 2 de fevereiro de 2012

Governo não vai alterar a oferta de canais na TDT

O ministro Miguel Relvas declarou em entrevista à Antena 1 que o Governo não iria alterar a oferta de canais em sinal aberto na Televisão Digital Terrestre. Falando sobre o processo de migração, disse ainda que, “tirando casos pontuais o processo está a correr bem”. Questionado se não seria possível alterar nada, o ministro desculpa-se com a decisão do governo anterior e o concurso público. Ou seja, o modelo que foi decidido está errado, falhou, é alvo de críticas generalizadas, mas mesmo assim o Governo mantém tudo na mesma. Esta declaração do ministro não constitui no entanto surpresa, pois desde que foi conhecido que a RTP iria abandonar a sua participação no canal Euronews que se tornou evidente que a TDT ficaria tal como está, uma das mais pobres do mundo.

O ministro aparenta estar mais preocupado com os lucros da PT, pois segundo o mesmo a PT terá “investido em 6 canais e só terá 4 que vão pagar o respectivo serviço”. Não se preocupe Sr. Ministro, a PT ganha mais dinheiro com a TDT com quatro canais do que ganharia com uma TDT com seis canais! Já todos perceberam isso! A PT (e a ZON) agradecem a sua inacção, estou certo disso!

O processo do Quinto Canal está em tribunal, é certo, mas um dos fundadores (Carlos Pinto Coelho) entretanto faleceu e a empresa (TeleCinco) há anos que já nem sequer tem Web site activo! Se, eventualmente, o tribunal vier a dar razão à TeleCinco e ela pretender avançar com o seu canal, o Governo poderia sempre, como último recurso, substituir um dos novos canais.

Então e para o Canal HD houve algum concurso? O canal não foi atribuído directamente à RTP, SIC e TVI? Então a RTP a SIC e a TVI há três anos que “não chegam a acordo” e o Governo não intervém? As televisões mantêm há três anos um autêntico bloqueio à TDT, não avançando com o canal (que ocupa cerca de 30% do espectro) e o Governo assobia para o lado? É claro que RTP, SIC e TVI não estão interessados no Canal HD e muito menos interessados estão que o espectro reservado para o canal seja utilizado para disponibilizar novos canais!

O Governo avançou para a privatização de um canal da RTP sem pedir primeiro uma inspecção às contas do grupo. A razão é fácil de encontrar, tanto o PSD como o PS têm responsabilidades nos défices acumulados, não há interesse em tirar “esqueletos” do armário. Mas avançar para a privatização de um canal sem primeiro proceder a uma avaliação rigorosa e independente às contas e à gestão do grupo será pouco mais que uma operação de cosmética, que poderá poupar alguns Euros aos cofres do Estado, mas que poderá ser errada e irá empobrecer ainda mais a televisão portuguesa.

Tornámo-nos  “Os Miseráveis” da Europa!

13/02/2012:
O presidente da ANACOM José Manuel Amado da Silva voltará ao Parlamento na próxima quarta-feira, 15/02/2012 pelas 9H30, na sequência de requerimento apresentado pelo Bloco de Esquerda. O presidente na ANACOM já se tinha deslocado ao Parlamento em 20/09/2011 para dar explicações sobre a TDT, como foi noticiado neste blogue.

Posts relacionados:
TDT: Blogue TDT em Portugal apelou ao Governo
O Futuro do Serviço Público de Rádio e Televisão
TDT: MAP e ERC decidem novos canais
Impacto da TDT no negócio dos operadores de televisão

19 comentários:

David disse...

Yagi,

Vamos bater sempre no mesmo.

Já falei aqui: deveríamos fazer uma promoção contra a adesão à Tv Paga. Afinal não é isso que eles fazem: TDT = TV Paga???

EU JÁ DESISTI DA MEO.

Para quando uma manifestação CONTRA O GOVERNO, ANACOM, PT E OPERADORES TV PAGA?

A CULPA É TODA DELES.

Miguel disse...

Este é o resultado de 10 anos de governação do polvo socialista. Deixaram o país no estado em que está, só fizeram asneiras, e quem veio a seguir está de mãos e pés atados em muitas matérias (a TDT é uma delas), enquanto os responsáveis saíram de cena airosamente e sem um único beliscão. Em vez de nos queixarmos de coisas que este governo não pode fazer, devíamos era exigir que os responsáveis fossem punidos.

Yagi disse...

A estrevista pode ser escutada em http://www.rtp.pt/noticias/index.php?article=523516&tm=9&layout=123&visual=61
(obrigado pelo link CMatomic)

Guerreiro disse...

Preciso informação sobre como reemitir sinal TDT para uma pequena aldeia.
Recebendo o sinal, fazendo amplicação e reemitir ou usando um micro-emissor.
Preciso contactos de alguem que forneça ou instale este equipamento

Obrigado

EDUARDO disse...

Antes de falares de cores políticas tentem saber se estas pessoas pertencem a alguma escola ligada Maçonaria. Os partidos não merecem estas frutas podres. A ideologia destas escolas é que governa o país. Coisa de loucos... rogai por nós Sta. troika!
Descobri ainda que Sr. Sócrates conseguiu levar o país a atingir mais um indicador que nos aproxima dos países nórdicos, como ele tanto cria. Segundo os censos 2011, nos temos 4 milhões de casas como habitação habitual e 3 milhões de assinantes tv paga, segundo ANACOM. Somos um país de ricos!

Miskas disse...

O dr relvas esquece-se é que a PT entregou a licença para canais pagos...logo a opção de colocar mais canais livres no mux A passou a estar disponível.
Ao terem recuado na tdt paga, a PT também recuou no espaço que tinham opção no muxA. Simplesmente o ministro relvas tenta ignorar isso.
Por outro lado, a PT e os outros operadores de cabo continuam a ter crescimentos de 4% ao ano no número de espectadores pagantes. As suas receitas continuam a subir a bom ritmo
Interessante é que o ministro vai vender o canal que dá mais lucro à RTP e irá continuar a oferecer lucros gigantescos ás operadoras privadas de televisão.
Seria também muito interessante o ministro revelar quanto é que as operadoras pagam á RTP pelos 2 canais que estão a emitir... é que, pelas informações que tenho, o contrato foi renovado com as principais operadoras no final de 2011, o valor desceu em relação a 2011 e subiu o espaço publicitário que fica a ser explorado pelas operadoras.

Yagi disse...

A única entidade habilitada para instalar emissores ou retransmissores de televisão em Portugal é a PT. Quem instalar este tipo de equipamento sujeita-se a coimas e à apreensão do equipamento. Os pedidos de cobertura devem ser dirigidos à PT que depois trata com a ANACOM. Técnicamente é relativamente fácil, mas há impedimento legal.

Anónimo disse...

Amigos isto que acabei de ler de todos que aqui postaram só se resolve com uma boa barredela um 26 porque isto é só tramoia em cima de tramoia para o zé pagar, e não pensem que isto vai melhorar vai é piorar é um salve-se quem puder a encher os bolsos, já enviei varios emails para a anacom por causa dos emissores de agueda e é só conversa da treta mas que palhaçada de tdt

Marco Rodrigues disse...

Eu já cheguei à conclusão que não podemos fazer nada contra o governo, contra a TDT e contra a publicidade dos operadores de TV Paga.
Não temos mais opção nenhuma a não ser ver os 4 canais cheios de publicidade ou então ouvir rádio.
E por falar em rádio, porque é que não há rádio na TDT e há no meo? Enfim...
Uma prova que o governo não quer saber minimamente da TDT é, já que os portugueses não criam canais, os estrangeiros também não criam. Podíamos ter Disney Channel (como os espanhóis), MTV, EuroNews, BBC, etc.

Somos não-orgulhosamente os piores do mundo na TDT.

Yagi disse...

"Não temos mais opção nenhuma a não ser ver os 4 canais cheios de publicidade ou então ouvir rádio."

É triste, mas em Portugal quem quer mais canais de qualidade sem pagar uma pequena fortuna por ano tem que recorrer ao satélite. Mas felizmente há muitos excelentes canais estrangeiros via satélite em sinal aberto e com muito menos publicidade que nas plataformas portuguesas de TV por subscrição.
Os lobbies da TV paga portuguesa ainda não conseguiram impedir a recepção via satélite FTA, mas se dependesse deles só era permitido instalar as parabólicas M*E ou Z*N. Qualquer dia dão uma desculpa qualquer e toca de aplicar algum imposto sobre as parabólicas de maior diâmetro. Já nada me surpreende!

EDUARDO disse...

PARA O BEM DE TODOS NÃO PODEMOS ENTREGAR AS ARMAS.
VAMOS COMEÇAR POR RECLAMAR O POUCO QUE NOS QUEREM DAR:
TDT: recomendações da Assembleia da República

A resolução nº11/2012 da Assembleia da República, publicada esta segunda-feira no Diário da República, “recomenda ao Governo que adopte as medidas necessárias para que seja dada cobertura universal do sinal digital, seja por televisão digital terrestre (TDT), seja por satélite, sem custos adicionais para estes utilizadores, assegurando assim que seja garantido que não existam cidadãos excluídos, particularmente por razões económicas, no acesso ao sinal digital de televisão”. Pede ainda que, “através das entidades competentes, promova acções de fiscalização destinadas a impedir e a punir as práticas fraudulentas que vêm sendo noticiadas”. Nesta resolução, são relembradas ainda algumas das obrigações previstas nas alíneas a) e d) do n.º 1 e no n.º 2 do artigo 9.º do acordo celebrado em 2008 entre a Anacom e a Portugal Telecom, segundo o qual: “a PTC fica obrigada, nomeadamente, a subsidiar, incluindo a mão de obra, equipamentos receptores terminais, antena e cablagem, os clientes das zonas não cobertas por radiodifusão digital terrestre para que estes não tenham qualquer acréscimo de custos face aos utilizadores daquelas”.

fonte: www.telesatelite.net

ALGUÉM SABE SE ESTE DOCUMENTO DO ACORDO ENTRE PT E ANACOM ESTA NA NET?
TEMOS DE VOLTAR A EXIGIR QUE TODOS OS CANAIS DO GRUPO RTP ESTEJAM NA TDT E QUE SE CRIEM CONDICÕES PARA FUTUROS CANAIS REGIONAIS E LOCAIS.
NADA DE DESÁNIMOS, VAMOS À LUTA!

Marco Rodrigues disse...

Também podemos ver televisão grátis na internet. Não tem grande qualidade mas é melhor que nada.

Entretanto os senhores da Anacom ainda dizem que a cobertura da TDT é quase 100%

David disse...

Yagi,

Não existe nenhuma entidade internacional a quem possamos recorrer?

Yagi disse...

Os resultados práticos da resolução nº11/2012 serão ZERO! Trata-se de uma mera recomendação. O Governo e a ANACOM podem simplesmente argumentar que estão atentos, que estes aspectos foram salvaguardados, etc...

O "acordo" referido não é nada mais que o direito de utilização de frequências ICP - ANACOM nº6/2008, atribuido à PT e tantas vezes citado no blogue TDT em Portugal. Está disponível no site da ANACOM.

Aguardemos a proposta de projecto-lei do PCP que proporá que a cobertura da TDT (sinal terrestre) não seja inferior à cobertura analógica da RTP1 e o acesso em sinal aberto de todo o serviço público de televisão para toda a população portuguesa. Se bem que a proposta quase de certeza será chumbada.

Marco Rodrigues disse...

Em Portugal são todos muito pacíficos (a não ser nos derbys do futebol).
Quando se trata para reclamar ninguém faz nada.
Nem que assinássemos uma petição com 100.000 assinaturas, o governo não fazia nada.

Tínhamos era de não aderir a nenhuma TDT nem TV paga. Até me admiro como é que ninguém agrediu aquelas senhoras simpáticas do meo/zon que passeiam pelas ruas a vender os seus produtos.

Nós precisávamos era de deixar de ver televisão, que assim talvez aumentassem os canais.
Quem não tem dinheiro para pagar a TV paga, quem é idoso e quem não se interessa pela TV, fica com a TV analógica ou adere à TDT mas não vai reclamar.
As pessoas que podiam reclamar da TDT, têm serviços de TV paga.

A proposta do PCP provavelmente vai receber boas criticas e vai ser apreciada pelos outros partidos mas na hora da votação, todos votam não.

Yagi disse...

«As pessoas que podiam reclamar da TDT, têm serviços de TV paga.»

Eu não tenho TV por subscrição nem irei aderir a nenhum serviço de TV por subscrição e há muito que LUTO por uma TDT decente. Não me limito (como muitos) a fazer "like" numa qualquer página do Facebook (não tenho nada contra). Mas é verdade que as pessoas com mais possibilidade de reclamar têm (maioritariamente) televisão por subscrição. Eram necessárias mais pessoas com visibilidade, para além do António Pedro Vasconcelos e do Nuno Artur Silva. As reclamações vieram tarde demais para terem qualquer efeito. Muitos limitaram-se a "apanhar a onda" para criticar a TDT que nos querem impôr. Infelizmente aconteceu basicamente como previ e alertei repetidamente.

«Até me admiro como é que ninguém agrediu aquelas senhoras simpáticas do meo/zon que passeiam pelas ruas a vender os seus produtos.»
Os que enganam as pessoas devem ser denunciados às autoridades. Fazer justiça cabe aos tribunais.

Anónimo disse...

"Em Portugal são todos muito pacíficos"

É verdade, mas muita gente protesta.
No entanto, o sistema está moldado para calar as vozes de protesto, não é difícil de ver.

Por ex., reclamas para a ANACOM, se a ANACOM é corrupta (e é), quem te garante que a tua reclamação vai ter seguimento ou se vai pelo menos juntar ao nº de insatisfeitos. 100.000 pessoas podem reclamar e a ANACOM pode indicar 1.000, são estes últimos os nºs oficiais de insatisfeitos...

Eu reclamei várias vezes e a várias entidades, escrevi para redacções incluindo papa feita para noticias ou artigos já há largos meses, não vi nada, não obtive respostas. Para o sistema, sou um não reclamante. Para reclamar tenho de partir coisas? Como me considero civilizado, acho que não.

Isto apenas para dizer o seguinte:
Parte do nosso povo dorme. Outra parte reclama. Todos os povos são assim. A diferença é que o sistema protege-se abafando as vozes de protesto. O nosso povo não é inteiramente parvo, apenas civilizado.

Acrescento que o que torna os paises do sul da europa menos competitivos não é a carga fiscal (que é semelhante à de outros paises), nem a falta de formação, nem somos um povo calão (somos considerados bons trabalhadores lá fora). O que nos torna pouco competitivos é a corrupção, qualquer projecto que se pretenda instalar é subjugado aos pés dos interesses instalados. É por isso que não crescemos...

Marco Rodrigues disse...

« Eram necessárias mais pessoas com visibilidade, para além do António Pedro Vasconcelos e do Nuno Artur Silva.»

Foi exatamente a isso que eu me referi.
Não é por um grupo de 20 pessoas reclamar da TDT que vai dar em alguma coisa.
Precisávamos de várias pessoas importantes a reclamar, e também que os canais que existem se interessassem por nós e criassem mais canais de sinal aberto.

E desde 1143 que nós somos corruptos. Por quê deixar de ser agora?

EDUARDO disse...

O nosso problema é que estamos a dispersar as nossas críticas e estamos a desesperar com a falta de resultados.
Temos que nos concentrar no ponto fraco para os serviços pagos: um pacote tdt mais atractivo. Só centrando as nossas revindicações na rtp informação e na rtp memoria, já que temos todos esse direito, vai atiçar as sic e tvi.
A entrada desses canais vai obrigar o grupo impresa e o grupo media capital a responder com as suas pérolas. A não resposta implicaria a perda de audiências e posições a nível das audiências, causando quebras publicitárias (dinheiro).
Com os canais desses três grupos, passamos de 4 para 11 ou mais canais, tornando a tdt mais atractiva. Os serviços pagos terão mais dificuldade de se expandir, tendo mais probabilidade de perder clientes.
Em relação à cobertura, a pt vai acabar por aumentar a cobertura. Pois à pt não interessa que prolifere por aí repetidores amadores e antenas terrestres bastante amplificadas, porque elas aumentam a possibilidade de se expandir a tdt espanhola em Portugal.
Agora, vamos à luta pessoal!