quinta-feira, 12 de janeiro de 2012

PRIMEIRO APAGÃO ANALÓGICO É HOJE - para que tudo fique na mesma…

Inicia-se hoje a primeira fase de desligamentos dos emissores e retransmissores que têm feito chegar a televisão a nossas casas desde 1957. É o começo do fim para o “velho” sinal analógico terrestre. Daqui em diante o único sinal disponível será o da Televisão Digital Terrestre (TDT).

Mas aquele que deveria ser motivo para celebração é antes um dia negro na história na televisão e da sociedade portuguesa. Ao contrário de praticamente de todos os países do planeta que já introduziram ou estão em curso de introduzir a televisão digital terrestre, Portugal irá desperdiçar a maioria das oportunidades que a nova tecnologia proporciona, não dando desta forma o salto quantitativo e qualitativo que há muito se esperava na televisão portuguesa. Contrariando todos os estudos, aprendizagens, a opinião, os alertas e os pedidos dos seus próprios cidadãos, os políticos que nos têm “governado” nos últimos anos decidiram que Portugal e os portugueses não mereciam ter uma televisão de acesso livre digna de um país moderno e civilizado.

Venceram os lobbies da televisão por subscrição e os barões dos Media já acomodados ao Status Quo que uma classe política subserviente lhes tem proporcionado. Em matéria de televisão Free-To-Air Portugal cimentou hoje a sua posição como um dos países mais atrasados do mundo. Mudamos para continuar a ter a mesma televisão de sempre. Com a mudança beneficiam sobretudo as televisões que passarão a suportar menores custos com a emissão do sinal, os operadores de televisão por subscrição que ganharam imensos clientes e as operadoras móveis que ficarão com parte das frequências até aqui utilizadas para emissões de televisão. Para o cidadão sobra a factura a pagar.

Alertei que não estávamos simplesmente perante uma questão de ter mais ou menos canais gratuitos. A questão é bastante mais sensível. Sem uma TDT minimamente atraente, quem pode (e quer) tem aderido às plataformas pagas, tornando o investimento futuro na rede TDT inviável. A TDT muito provavelmente ficará parada no tempo. E os canais ficarão totalmente dependentes das plataformas pagas que poderão condicionar a seu bel-prazer, por exemplo, a informação. Liquida-se também desta forma a viabilidade de existirem, entre outros, canais de televisão regional e local, que aliás sempre foram temidos pelos políticos mais próximos do poder central. Democracia, democracia, mas com moderação…

Na ausência de qualquer verdadeiro incentivo que motive os portugueses a migrar para a TDT, os responsáveis pela implementação da TDT em Portugal recorrem a truques para converter os resistentes. Convém recordar que os apoios à aquisição de equipamentos de recepção só entraram em vigor há 9 meses atrás. E o estudo independente mais recente (Set. 2011) indicava uma taxa de migração de apenas 3% das famílias sem televisão por subscrição. No entanto o regulador pretende convencer-nos de que em apenas 9 meses cerca de 1,17 milhões de familias se prepararam para o "apagão" analógico, das quais 1,1 milhões desde Setembro. Terminado este processo, quer se consiga, quer se falhe em impor o switch-off à população oferecendo quase nada em troca, Portugal já garantiu o seu lugar nos case studies da TDT. Pelos piores motivos!

A introdução da TDT em Portugal serviu pois apenas para mudar alguma coisa para que tudo ficasse na mesma, tal como escrevi neste blogue em Junho de 2009. Foram mais alguns largos milhões de euros que foram enviados para a Alemanha. Desta vez não foram submarinos, mas metemos água na mesma!

Os nossos políticos permitiram que da Televisão Digital para Todos rapidamente passássemos para a Televisão Digital dos Tesos, agravando a desigualdade entre os portugueses em vez de a encurtar. Geograficamente, até o país conseguiram dividir ainda mais, com zonas cobertas e vastas zonas de “sombra digital”. Com uma enorme faixa do território onde as populações cada vez mais vêm os programas da televisão espanhola e a publicidade das empresas espanholas aos produtos espanhóis. Tudo isto implementado por uma empresa onde o Estado é accionista e está representado por dois administradores executivos. Calha bem, pois assim cada vez mais vamos a Espanha comprar produtos espanhóis e pagar impostos ao Rei. Nada que preocupe os nossos visionários e capazes “queridos líderes”. Bravo, o país agradece-vos! Eu tenciono recompensar a vossa inquestionável competência e patriotismo nos próximos actos eleitorais!

Durante a operação de desligamento de hoje será desligado o emissor de Palmela e os retransmissores de Alcácer do Sal, Melides e Sesimbra. Em Palmela será realizada uma cerimónia com a presença da ANACOM, PT e do ministro Miguel Relvas. O acto do desligamento está marcado para as 11 horas da manhã. Tendo em conta experiências anteriores, para os "responsáveis" o sucesso da operação já estará garantido. Os próximos desligamentos estão agendados para o dia 23/01 quando será desligado o emissor da Foia e os retransmissores de Santiago do Cacém, Cercal do Alentejo, Odemira, Odeceixe, Monchique, Aljezur e Silves.

A convite do site PPLWARE.com escrevi um artigo onde se faz o resumo da introdução da TDT em Portugal. Pode consultar aqui.

Posts relacionados:
APAGÃO ADIADO EM VÁRIOS PONTOS DO PAÍS!
TDT: Emissores e Mapas de cobertura
TDT: problemas de recepção
TDT via satélite poderá custar mais de 200€
ANACOM vs. ANACOM - Regulador contradiz-se
Só 3% dos portugueses já mudaram para a TDT!
TDT: apagão em Alenquer exige reflexão
TDT: Blogue TDT em Portugal apelou ao Governo

31 comentários:

Anónimo disse...

João Miguel Tavares no programa 'Governo Sombra' da TSF, em 06/01/2012 :

"A TDT é mais uma daquelas 'golpadas' do Estado, em que o Português fica 'a ver passar o comboio', e nem sequer percebe o que lhe aconteceu. A TDT, na Europa e em qualquer país civilizado, é uma alternativa gratuita a coisas como as ZONs e as MEOs desta vida. E isso significa que uma pessoa pode ter gratuitamente 40/50 e tal canais, e não paga nada.
Em Portugal o Governo decidiu que só ia haver quatro canais, e os quatro canais não é mais do que já existia em analógico. E portanto, basicamente, barrou o espectro e, lá está... é o liberalismo à Portuguesa. A possibilidade que as pessoas tinham de verem e não pagarem por isso, e apostar no mercado concorrencial, em canais por cabo (ou coisas como as SICs Notícias, as MTVs, o que quisessem) podiam ter opção para passar para um canal digital gratuito. E o Estado impediu isso, por nenhuma outra razão, senão proteger a ZON e a MEO. E depois chegou ao desplante de colocar isto nas mãos da PT. Ou seja, colocar a PT a controlar a TDT é a mesma coisa que pedir a Francisco Pinto Balsemão para fazer a grelha da TVI. (...) E isto com a cumplicidade da ANACOM, que supostamente era o regulador que devia vigiar para que estas coisas não aconteçam."

Anónimo disse...

A ANACOM como "subsidiária" da PT, presta um péssimo serviço ao estado (age a mando da PT).
Até os Espanhóis gozam com a nossa triste sorte. Tanta treta para ficar-mos com 4 canais. Incompreensível em qualquer país civilizado e sem esta malfadada corrupção.

Nelson disse...

ANACOM PRESTOU INFORMAÇÕES ERRADAS À POPULAÇÃO! BEJA E A REGIÃO DO ALENTEJO CONTINUAM SERVIDOS PELO SINAL ANALÓGICO ATÉ 26 DE ABRIL
Apesar dos alertas que enviámos à ANACOM, os mesmos foram ignorados. Foi e é lamentável termos assistido hoje, dia em que o sinal analógico foi desligado do emissor de Palmela e retransmissores de Alcácer do Sal, Melides e Sesimbra, à divulgação falsa e errada através dos órgãos de comunicação social nacionais de que os concelhos de BEJA, FERREIRA DO ALENTEJO, ALVITO, CUBA E VIANA DO ALENTEJO já teriam ficado sem acesso total ao sinal analógico, sendo servidos apenas pela TDT! Ora nada mais absurdo e falso! Todos os concelhos mencionados são servidos pelo Centro Emissor do MENDRO, na serra do Mendro, que serve a esmagadora maioria dos distritos de Beja e Évora e parte do de Setúbal, chegando inclusivamente à serra do Caldeirão (Algarve). Por exemplo, o emissor do Mendro está a 30 km de BEJA enquanto o de Palmela se situa a cerca de 150km de distância desta cidade e deste concelho, nunca tendo sido opção para a recepção analógica nesta região. Apenas o emissor da Fóia em Monchique, esse sim, tem cobertura ano Baixo Alentejo a par do Mendro.


Ora, o TDT no Alentejo entende que a ANACOM fez uma terrível propaganda, levando as pessoas ao engano e ao erro e levando a comunicação social a divulgar informações completamente imprecisas e falsas! O emissor de PALMELA nunca foi opção nestes concelhos, uma vez que o sinal analógico do referido emissor nunca cobriu esta zona pois nem potência tinha para cá chegar. Estando os concelhos do Baixo Alentejo nas imediações do mais potente emissor analógico do país, o Mendro, como poderiam estes ficar sem cobertura analógica neste dia 12 de Janeiro?!
Mais informamos que, para além do Mendro e da Fóia, a cidade de Beja conta ainda com o retransmissor da Atalaia (Beja), a 2 km da cidade e que serve a zona sul da mesma.

Como se pode admitir que a ANACOM tenha divulgado que os concelhos acima referidos migrariam hoje em exclusivo para a TDT? Inadmissível! Levaram a população ao engano, nomeadamente em Beja, Cuba, Alvito, Ferreira do Alentejo e Viana do Alentejo!

Importa pois informar condignamente as populações do seguinte: O centro Emissor do MENDRO estará em pleno funcionamento até 26 de Abril, levando as emissões analógicas até às populações da esmagadora maioria dos concelhos do Baixo e Alto Alentejo com excepção de Odemira, Ourique, parte de Aljustrel e Almodôvar, bem como de Castro Verde, que recebem as emissões analógicas, parcialmente da Fóia que será desligado a 23 de Janeiro. Também o retransmissor da Atalaia (Beja) e restantes retransmissores dependentes do Mendro funcionarão até 26 de Abril. Os que dependem da Fóia, nomeadamente Odemira, Aljezur, Silves, Monchique, entre outros do sudoeste alentejano e barlavento algarvio, deixarão de emitir a 23 de Janeiro.

Que fique claro que os concelhos dados como sem sinal analógico pela ANACOM, no distrito de Beja a partir de hoje, continuam todos sem excepção com o sinal analógico a 100%, não tendo o emissor de Palmela qualquer influência na região pois nem tinha potência para o cobrir!

Lamentável!

TDT no Alentejo

Marco Rodrigues disse...

É uma vergonha o nosso país.
Até agora uma das poucas pessoas que fez alguma coisa pela TDT foi o Yagi com este Blog.
Como os políticos não estão minimamente preocupados com a TDT, vamos ficar assim.
Será que o governo espanhol se importava de colocar transmissores da TDT espanhola em Portugal?

Comparação:
TDT Francesa: http://www.tdt1.com/canales-television-francia.php
TDT Espanha (Ourense): http://www.tdt1.com/canales-television-ourense.php
TDT Espanha (Madrid): http://www.tdt1.com/canales-television-madrid.php
TDT Portugal: http://www.tdt1.com/canales-television-portugal.php

Em portugal temos 3 opções: Aderir ao m*o, z*n ou qualquer outro serviço [de ladrões] pago, ver TV na internet (como eu faço às vezes) ou então ficar com 4 canais + 1 que dá uma bela imagem preta em 1080i.

Yagi disse...

A ANACOM a desinformar a população?! Não, que ideia!!
As listas por concelhos e os mapas dos desligamentos são uma ficção! Assim que o Guia TDT foi disponibilizado na Internet critiquei de imediato a informação errada que tenho repetido em vários posts (+ o destaque no blogue). Mais tarde lá fizeram uma pequena correcção, mas mantiveram o mapa (consultar aqui). Basta conhecer o terreno para constatar que a maior parte das datas estão erradas. Claro que avisam que se a antena estiver orientada para o emissor tal e tal é só a 26 de Abril, mas as maior parte das pessoas não faz ideia de que emissor recebe sinal, olha para o mapa ou para a lista e julga que é mais cedo do que na realidade é. A finalidade disto é óbvia, é fazer as pessoas acreditar que vão ser afectadas mais cedo para facilitar a vida da ANACOM (e do Governo). Infelizmente as televisões, rádios, jornais fazem fé no que diz a ANACOM e fazem o seu jogo. Os adiamentos do dia 6 fazem parte da mesma táctica e já estavam decididos porque a ANACOM sabe perfeitamente que não há condições para fazer apagões.
Tal como vinha dizendo, só adiariam a poucos dias do apagão para afectar o menos possível o ritmo de migração. E foi justamente o que aconteceu.

Como a migração está a ser feita, sem estarem realmente reunidas as condições, daqui a pouco tempo as reclamações sobem em flecha e lá vêm as reportagens das TV's a atirar as culpas para o sinal TDT, quando a maioria das situações são problemas no sistema de recepção. Claro que isso só vai empurrar mais pessoas para o ME*O e a Z*N. É a cereja no topo do bolo para as operadoras pagas!

Anónimo disse...

O CEO da PT tem cá uma lata!

Então não é que disse que não se importa que a tdt tenha mais canais porque a PT receberia mais por isso!

Esqueceu-se foi de referir quantos clientes do M€O perderia com isso, e quantos €€ afinal de contas a PT realmente perderia.

paulotorrado disse...

Com quatro canais de televisão num Pais como o nosso e com as nessesidades que a população está a passar os senhores da telecom lembram-se de tirar a televisão aos pobres. É que toda gente pode comprar descodificadores ou outra T.V.
paulotorrado@gmail.com
paulo.torrado no facebock

Yagi disse...

O CEO da PT diz muitas coisas, mas é só conversa. Com já reproduzi várias vezes no blogue, foi ele que afirmou:

«em 1 de Janeiro de 2011 Portugal estará na linha da frente de tudo o que de melhor vai acontecer na Europa»
«o nosso país vai ser exemplar no switch-off e uma referência a nível europeu»

Isso e muito mais! Por isso, tudo o que sai da boca desse senhor não é para levar a sério.

Netshark disse...

Meus caros, são as politiques (e muito dinheiro associado) que sempre afectaram negativamente o sector de telecomunicações em Portugal.
Não tivesse Belmiro de Azevedo feito a OPA á pt e queixa de monopólio na UE, e ainda hoje a Zon não existiria e a PT seria dona e senhora do sector em Portugal.
Neste ultimo episódio, há centenas de milhões de euros que o governo já viu que pode amealhar rapidamente em licenciamento, sem olhar ás consequências.
Na perspectiva deles, o povinho tem mais é que "comer e calar"...até um dia.

David disse...

Eu já disse aqui várias vezes... Desistam das plataformas de televisão paga... DESISTAM DA MEO, ZON, VODAFONE, CABOVISÃO...

Aderiram exclusivamente à TDT. Vão ver que, com as atenções viradas para a TDT as ofertas de mais canais, mais serviços, virão...

Paulo R disse...

Boa. Acho que era uma grande ideia essa do Marco Rodrigues, fazer pressão pedindo a TDT espanhola já que a nossa não presta.
Pode ser que fizesse mexer mais um bocadinho essa TDTreta.

tuggaboy disse...

TDT España:
Pois, a TDT España tem, a meu ver, tudo de bom... Até a pиta da publicidade é quinhentas vezes melhor que cá; Porquê? Porque até uma lei para estabelecer limites de tempo de publicidade existe. Cá em Portugal, é um "pèdemónio", como dizia o outro.

Apagão Analógico:

Muitos temem-no, eu aguardo por ele no cais do Alentejo impacientemente... Quando não houverem mais canais analógicos vou poder por fim ver TDT España sem problemas...

Yagi disse...

TDT espanhola a emitir em Portugal? Caros, Espanha não pode colocar emissores TDT em território português! Nem é possível alguém (legalmente falando) emitir ou retransmitir canais de tdt espanhola em Portugal. São necessárias licenças! Canais de TDT espanhola a emitir em Portugal, só com acordo do Governo português. Se nem mais canais portugueses permitem, quanto mais canais espanhóis. Desiludam-se!

Marco Rodrigues disse...

Então vamos mesmo ficar com os nossos "incríveis" 4 canais, infelizmente.

O governo não quer saber minimamente de nós. Por isso não vale a pena reclamar. Eles têm dinheiro suficiente para ter m*o e z*n.

É que só faltava proibir quem apanha TDT espanhola de a ver. Se fizessem isso ninguém mais ligava a televisão.

Yagi disse...

Ninguém pode proibir alguém de vêr a TDT espanhola em Portugal. E Espanha só tem a lucrar que muitos portugueses vejam as televisões espanholas pelos motivos que menciono no post. As televisões portuguesas (e o nosso Governo) só têm a aprender com Espanha.

«Por isso não vale a pena reclamar.»
Vale sempre a pena reclamar. Se tantos não tivessem ficado calados durante tanto tempo talvez hoje a TDT portuguesa estivesse um pouco melhor.

Anónimo disse...

Ministério Público vai ouvir testemunhas no âmbito de queixa da Comissão de Trabalhadores da RTP

O Ministério Público vai ouvir as testemunhas incluídas na participação efetuada pela Comissão de Trabalhadores (CT) da RTP sobre o processo de introdução da Televisão Digital Terrestre (TDT), revelou hoje a CT.

"A instância judicial a quem foi entregue a queixa de vários membros da comissão de trabalhadores da RTP tomou uma primeira decisão favorável ao desenvolvimento da intervenção processual pretendida: mandou ouvir as testemunhas arroladas na participação, já a partir da próxima segunda-feira", escreveu aquela entidade em comunicado.

A CT da estação pública "congratula-se com essa primeira decisão do Ministério Público", acrescentou o texto, apesar de "nada estar ainda garantido", salientando ser "um passo importante para serem acautelados os interesses difusos dos cidadãos, que a PT está a pôr em causa e que a ANACOM vem negligenciando de forma escandalosa".


in: http://tv1.rtp.pt/noticias/?article=519310&visual=3&layout=10;&tm=6&

Anónimo disse...

RTP já informou Euronews que não pretende renovar parceria

...
"Michael Peters avançou ainda a hipótese de o Governo português encontrar forma de se concertar com a Comissão Europeia numa partilha de custos que permitisse a emissão da Euronews na TDT em sinal aberto ao abrigo do serviço público"

in: http://tv1.rtp.pt/noticias/?article=519318&visual=3&layout=10;&tm=6&

Será uma investida para um novo canal na tdt?
Estou ansioso que seja. Esta tdt merece uns 4 canais a mais, temáticos e para todos mesmo. Passando por notícias, filmes animação e entretenimento(sejam séries, concursos diversos e afins). A tv está muito vazia de oportunidades e estes canais iriam trazer oportunidades tanto para os espectadores tal como para empresas. A tv paga tem o seu mercado, a tdt não é concorrente porque quem quer algo extra tem que pagar sempre um pouco mais para isso, mas a tdt está a ser paga por quem a coloca no ar, por quem vê e por quem cria conteúdos... ou seja, todos estão a pagar, tirando a Anacom e a PT, esses querem o se retorno... para minimizar o retorno esses canais seriam bastante necessários. Obrigado yagi pelos teus esforços em informar e na indignação quanto à pouca ambição colocada na tdt além da melhoria da imagem/som e do EPG.

David disse...

Yagi,

Gostava muito de concordar contigo mas acho que não se fez tudo aquilo que se podia fazer.
Há formas de luta que deveriam de ter sido utilizados:
-Desistir das plataformas pagas
-Organizar protestos (civilizados)
-Denunciar todos os casos aqui neste blogTDT e no facebook da ANACOM (se bem que o facebook da ANACOM é patético mas serve para denunciar casos).

Mas parece-me que a maioria prefere achar que é rico e dizer que tem tvcabo.
Eu desisti da MEO. Não me faz falta nenhuma.
E era nisso que se deveria de insistir, promover... no fundo era o inverso dos que a MEO, ZON e outras fazem...
Baste ver no GOOGLE. Quando se pesquisa TDT aparecem pesquisas patrocinadas da MEO e da Vodafone. PORQUÊ? Será que é para explicarem o que é a TDT? Claro que não, certo?

Então vamos despromover a adesão a estes parasitas...
Quem tem que desista. Ao fim dos 12 meses de contrato com a MEO desisti...

Façam o mesmo...

Só fiquei com a INTERNET+TELEFONE de outra operadora.

Mas falar aqui já vimos que não chega (não desprestigiando o teu trabalho que, na minha opinião, é um verdadeiro serviço público).

Yagi disse...

"não se fez tudo aquilo que se podia fazer"
@David, concordo, não se fez tudo o que se podia fazer. Raramente se faz sempre tudo o que é possível fazer. Mas se consultar o blogue com atenção verá que desde há muito tempo (anos!) tenho alertado para a necessidade dos cidadãos protestarem contra determinadas situações. Eu faço-o na medida das minhas possibilidades e disponibilidade (por vezes com sacrificio pessoal) e tenho colocado neste blogue provas disso como exemplo. Tenho também indicado (e alguns leitores também) contactos das entidades responsáveis e dos partidos políticos, para que OUTROS façam o mesmo, se assim entenderem.

Se os gabinetes dos nossos políticos fossem "inundados" de reclamações de juntas de freguesia, câmaras municipais, associações profissionais e cidadãos, será que ainda teria-mos esta TDT e o "apagão" a ser implementado desta forma vergonhosa?

Cabe a cada um decidir AGIR ou não e como agir. Defendo apenas formas de protesto civilizadas e legais. Como já informei, tenho confirmação de que este blogue é seguido com atenção por deputados e jornalistas, entre outros. O que aqui é dito chega de facto aos nossos representantes na A.R. Para além dos comentários/testemunhos que aqui partilham, cada um é livre de tomar as iniciativas que bem entender. Infelizmente demasiadas pessoas ficam á espera que sejam os "outros" a travar as suas lutas e, para cúmulo, acham-se no direito de criticar tudo e todos.

EDUARDO disse...

já ouvi falar de um caso na minha zona onde uma família já gastou mais de 300 euros para continuar a ver os mesmos 4 canais. ela vive numa zona sombra e não tem acesso ao hispasat. solução encontrada: uma antena de elevado ganho + amplificadores de sinal, mesmo assim com muitos cortes.
começa-se a falar de repetidores amadores para ajudar as populações.
cá por mim, espero q o apagão traga o que me tirou quando apareceram os canais privados, ou seja, os canais espanhões. quando vou fazer procura na banda uhf, encontro os nossos 4 canais repetidos para aí umas 4 ou 5 vezes cada um. viva libertação de frequencias!

Anónimo disse...

Bom dia,

Acabo de descobrir que a minha rua tem uma probabilidade reduzida de receber a TDT. Estou em Alhandra/São João dos Montes, ou seja entre as dezenas de emissores da Grande Lisboa e o de Alenquer! 20 km no máximo. Já gastei dinheiro numa antena UHF...enfim... Tenho o serviço zon satélite, mas queria aproveitar o TDT para levar sinal de televisão para os quartos e cozinha sem ser por antena interior. Por isso investi numa anena exterior. Descubro agora que népias de tdt. Ao ler o post verifico que há a possibilidade de ter a tdt por satelite pela PT. Reparei que se pode aproveitar a parabólica do meo para a tdt. E em relação à antena da zon, pode-se aproveitar? está dirigida para o mesmo satélite? Reparo que na minha antena tem um lnb com quatro entradas. posso aproveitar uma dessas entradas para ligar o cabo que agora está na antena uhf no lnb da parabólica e ligar o tal receptor da tdt da pt. E se quiser ter dois receptores tdt, o preço do segundo ainda é 96€? e posso usar o mesmo cabo para os dois receptores através de um multiplicador de sinal (não sei se será este o nome)? Está um bocado confuso, mas se alguém me puder ajudar agradecia.
Obrigado.
Sérgio

Manuel Fialho disse...

Ora aí está mais uma grande negócio para a PT: vender gap-filers às câmaras municipais. Como diz no artigo, a PT propôs à Câmara de Vouzela, três pela "módica" quantia de 90.000 euros.
Isto é que é mesmo "Criar dificuldades para vender soluções"

Cá está o link: http://www.alentejopopular.pt/noticias.asp?id=7495

Yagi disse...

Pode ligar-se os receptores da TDT via satélite a antenas ZON ou MEO, o satélite é o mesmo: Hispasat 30ºW. Se o LNB tem várias saídas pode ligar-se mais do que um receptor.
Informação sobre TDT VIA SATÉLITE

Guerreiro disse...

Depois de a Camara municipal de Monchique ter reagido à falta de cobertura TDT na sede do concelho, a PT terminou hoje a montagem de um pequeno emissor no sítio dos Montinhos, onde já existiam os emissores analógicos para servir a vila.

Miguel disse...

[ironic mode=on]
23.01.2012, 10:59h

A vila de Monchique está prestes a ficar sem televisão analógica e, não tendo cobertura terrestre da TDT, os seus habitantes estavam já resignados a ter que recorrer à TDT por satélite.
Eis senão quando "É um pássaro? É um avião? Não, é um repetidor da PT que vem salvar a situação!"
Por uns milagrosos €30000 a população da vila de Monchique já pode aceder à TDT como toda a gente.
VIVA A PT!
[ironic mode=off]

Yagi disse...

Apagão analógico concretizado às 11:00 de hoje no emissor da Foia e retransmissores de Santiago do Cacém, Cercal do Alentejo, Odemira, Odeceixe, Monchique, Aljezur e Silves.

Como esperado, muitas pessoas ficaram sem televisão porque a única alternativa é o satélite e não está ao alcance da bolsa de todos.

Anónimo disse...

Agora é que se vão começar a ver onde é que não há receção da TDT.

O desligamento do de Palmela atingiu muito pouca gente. Toda a Margem Sul do tejo até à zona da Moita, Barreiro, Baixa da Banheira e, até, Azeitão, conseguiam receber o sinal do emissor de Monsanto. Mesmo a poucos km de Palmela muitos instaladores acabavam por apontar a antena para Monsanto por o sinal ser suficiente e mais simples de apontar.
Quando desligarem Monsanto é que muita gente da margem sul vai ver o sinal analógico a desaparecer... Talvez tenha sido por esse medo que eles não quiseram desligar Monsanto e Palmela na mesma altura.

Estive a ajudar uns vizinhos a instalar uma nova antena e nova cablagem para poderem ter televisão e, apanhei uma novidade, um dos descodificadores adquirido numa grande superficie mesmo com um cabo hdmi com pontas de ouro tem ruído.
Acabou por ficar mais barato ir gastar 2 euros num cabo scart e receber 23 euros de volta e ficar sem ruído.
E o descodificador vendido pelos CTT tem algo de "estranho". Ao receber a lista de canais coloca os 4 canais nos números certos mas o canal HD em vez de ficar na posição 5 salta para a posição 7. Não sei se será mesmo do firmware do aparelho ou se há algo no sinal TDT que é reconhecido por aquele descodificador e deixa livres os canais 5-6.

Miguel disse...

Os televisores LG, Samsung, Hannspree, Toshiba e muitos descodificadores TDT também já colocam o canal HD na posição 7. Isso tem a ver com a informação veiculada pelo operador para formação da grelha de canais (LCN).

Yagi disse...

O desligamento do emissor de Palmela afectou sobretudo a cidade de Setúbal, como informei uma jornalista da LUSA. E diga-se de passagem que em Setúbal 80% da população tem televisão por subscrição. O "apagão" começou em Palmela e não em Monsanto porque o impacto é muito menor do que o de Monsanto. Palmela foi pouco mais do que um "piloto". A ANACOM está a jogar com todas as cartas do baralho!

A numeração dos canais (LCN) está correcta. Salta do 4 para o 7 porque a posição 5 e 6 é ocupada pelos canais regionais da RTP Açores e RTP Madeira.

Ruído na imagem utilizando ligação HDMI deve-se a um problema no equipamento ou na ligação.

tuggaboy disse...

ya, o LNC organiza os canais pela ordem standardizada num país... se quiseres que isso deixe de aparecer, deves poder desligar essa ordem no modo de organização nos menus... em España não existe o LNC por isso deixar nas definições para organizar por LNC é uma coisa inútil... Vá lá, como cá puseram isso do LNC... Até parece mentira!

Yagi disse...

A utilidade do LCN é muito limitada. Há muitas outras funcionalidades que seriam bastante mais úteis: actualização automática do sofware dos equipamentos, legendagem, audio descrição, etc. Isto para não falar da emissão em formato 16/9.
COMPARATIVO TDT PORTUGUESA / TDT ESPANHOLA