sábado, 18 de outubro de 2014

Novidades TDT Espanhola

Enquanto em Portugal se aguarda por resultados práticos da consulta pública sobre o futuro da TDT, decorrido já um ano após o Governo ter prometido novidades. Os últimos meses trouxeram várias desenvolvimentos (positivos e negativos) para a TDT Espanhola. Começando pelas más notícias, em Maio foram encerrados 9 canais de âmbito nacional, por o anterior Governo Espanhol não ter observado todas as formalidades legais e após queixa apresentada por um pequeno operador espanhol. No entanto, os canais encerrados tinham audiências baixas e o espaço libertado nos muxes até permitiu melhorar a qualidade de emissão de outros canais.

Iniciou-se também já em Agosto o processo de migração dos canais que emitem na faixa dos 800Mhz, a utilizar pelos serviços 4G/LTE. Para o efeito, decorre já em várias zonas de Espanha um simulcast da emissão nas frequências antigas e nas novas frequências que permitirá a re-sintonização dos equipamentos praticamente sem incómodos e sem despesas para as populações. Tal como aconteceu com a transição do sinal analógico para a TDT, o Governo Espanhol aprovou ajudas aos condomínios que variam entre 150 e 550 Euros. Recordo que em Portugal os condomínios não receberam qualquer ajuda financeira e isso forçou muitos condóminos a terem de aderir a soluções de televisão por subscrição! O Governo Espanhol promete também para breve a abertura de concurso para a ocupação de um Mux e 1/4 de outro.

A TDT Espanhola está pois de boa saúde e recomenda-se. O mesmo não se pode dizer da Portuguesa. Recordo o comparativo que publiquei aqui no blogue TDT em Portugal em 2011. Como é sabido, desde então pouco se alterou relativamente à TDT Portuguesa. As poucas alterações prendem-se com a disponibilização do canal ARTV (que praticamente ninguém vê), a adopção do formato 16:9 e da audiodescrição para alguns programas por parte da RTP. Recordo que as duas últimas "novidades" só surgiram ambas poucos meses após as criticas do blogue TDT em Portugal em Março de 2012 e em Junho e de 2013, respectivamente.

Relativamente à rede, e como tenho informado, fruto da trapalhada com a rede SFN e a "migração" forçada dos cidadãos (situações que venho denunciando há bastante em tempo) e após terem sido gastos perto de meio milhão de Euros para se comprovar que a rede TDT tem deficiências graves, tem sido antecipada a activação de emissores em rede multi-frequência para a difusão do Mux A.

Recordo, o blogue TDT em Portugal ALERTOU!:

«Tal como a Anacom reconhece, Portugal vai ter um dos menores períodos de simulcast. Este período, em que as emissões digitais e analógicas coexistem, é fundamental para dar tempo, não só para os telespectadores prepararem as suas instalações para o sinal TDT, mas também para o operador de rede proceder a correcções na cobertura! Por muitas medições no terreno que sejam realizadas, só após uma adesão significativa da população serão detectados muitos problemas na recepção da televisão digital terrestre! E acreditem, em muitos locais do país vão existir problemas de cobertura que será necessário solucionar. Se não há ninguém a captar o sinal, os problemas, naturalmente, passam despercebidos in TDT em Portugal Junho 2010.

«Os nossos políticos permitiram que da Televisão Digital para Todos rapidamente passássemos para a Televisão Digital dos Tesos, agravando a desigualdade entre os portugueses em vez de a encurtar. Geograficamente, até o país conseguiram dividir ainda mais, com zonas cobertas e vastas zonas de “sombra digital”. Com uma enorme faixa do território onde as populações cada vez mais vêm os programas da televisão espanhola e a publicidade das empresas espanholas aos produtos espanhóis. Tudo isto implementado por uma empresa onde o Estado é accionista e está representado por dois administradores executivos. Calha bem, pois assim cada vez mais vamos a Espanha comprar produtos espanhóis e pagar impostos ao Rei. Nada que preocupe os nossos visionários e capazes “queridos líderes”.» in TDT em Portugal Janeiro 2012.
  
Na altura diziam que estava tudo a correr bem, agora vê-se o resultado! Muitos portugueses quase só vêem a TDT Espanhola! Mais, como os mais atentos sabem, tenho repetidamente alertado a ANACOM para a possibilidade de em várias zonas do país virem a ocorrer interferências provocadas por emissores espanhóis. Inclusivamente já enviei ao regulador informação concreta relativa a emissões que recebo e que com toda a certeza perturbarão a recepção da TDT Portuguesa. Até à data a ANACOM tem menosprezado os alertas. Quando os problemas surgirem, provavelmente dirão que são ocorrências imprevistas. Já agora, também só há dias a ANACOM actualizou e corrigiu a informação relativa à rede de emissores TDT e, mais uma vez, só após o alerta do blogue TDT em Portugal!

A TDT Portuguesa continua pois essencialmente parada no tempo, à espera de uma decisão que há muito tarda. Como já referi, a manter-se a oferta miserável dos 4 1/2 canais, o desperdício de espectro do Mux A será multiplicado por 12 com a passagem para rede MFN! É mais uma razão para aumentar a oferta de canais da nossa TDT.

Espero que a TDT pare de ser utilizada como instrumento de propaganda e o aumento da oferta de canais se materialize finalmente, aumento prometido e que deverá contemplar pelo menos a RTP Memória e a RTP Informação. Espero que o Governo e o ministro Poiares Maduro não tenham o descaramento de estar à espera da véspera das próximas eleições legislativas para fazer mais promessas!

Algumas capturas de alguns dos canais de TDT Espanhola (nacionais, regionais, locais e piratas) por mim recebidos (DX) ao longo de 2014:

 
  
 
  


Posts relacionados:
Comparativo TDT portuguesa / TDT espanhola
16:9 vs. 4:3 - Canais resistem à mudança  
TDT portuguesa esquece os invisuais
TDT HD Espanhola em Portugal
Para que tudo fique na mesma…
Futuro da TDT: TV Record interessada - PT fala no fim das emissões terrestres 
Futuro da TDT - contrib. blogue TDT em Portugal (pdf versão integral) 

4 comentários:

nand disse...

Pois é, em Espanha o Governo subsidiou a alteração dos equipamentos nos condomínios, mas em Portugal não é o Governo o dono da TDT. Não estás a ver a PT a fazer o mesmo, pois não? Principalmente quando pode aproveitar a próxima alteração de frequências para fazer mais uns contratos do MEO. O nosso grande problema esteve logo na raíz do concurso, que devia ter impedido a participação de empresas que tivessem plataformas de serviços pagos.
Para além disso, como deves saber, em Espanha sempre houve muito a "cultura" dos monocanais nos prédios (cá é uma percentagem muito residual) e isso obriga a alterações nos equipamentos de cada vez que os canais mudam, daí haver, e muito bem, ajudas.
Por cá, enquanto a PT estiver à frente da TDT ou os preços cobrados aos operadores não baixarem para valores razoáveis, ninguém vai meter mais canais neste MuX.

Yagi disse...

@nand,
Em Portugal o Governo não é "dono" da TDT, mas quem ditou as regras dos concursos? Não foi o Governo? Bastava ter estipulado que deveria haver ajudas aos condomínios e em que deveriam consistir essas ajudas.

Claro que a PT não tem interesse nenhum em ajudar condóminos a ter televisão FTA, mas sim a que adiram ao MEO! Aliás, como eu escrevi algum tempo atrás, ficaram milhões de ajudas à migração por atribuir aos consumidores! Coincidência das coincidências, algum tempo depois de eu ter publicado esse post surge a acção judicial da DECO contra a ANACOM.

Empresas com serviço de TV paga não deveriam ter sido admitidas a explorar o Mux A. Mas para isso a oferta FTA teria que muito superior para a exploração dos canais em sinal aberto ser atractiva económicamente. Mas o anterior presidente da ANACOM até deu razão à PT e disse que na altura do concurso ainda não existia o MEO, o que é uma absoluta mentira que eu imediatamente denunciei em 24/09/2011 e com provas! E também o denunciei em consulta pública. Agora, 3 anos depois, umas Sras jornalistas até "descobriram" o mesmo que eu!

ANACOM foi ao Parlamento dar explicações sobre a TDT

Não sei se em Espanha há ou não a "cultura" da utilização de amplificação mono-canal nos prédios.
Talvez haja um pouco mais de profissionalismo (e dinheiro) comparativamente a Portugal. A amplificação mono-canal é tecnicamente superior à amp. banda larga e por isso deve ser preferida, sobretudo quando há muitos condóminos. Não é muito utilizada por cá porque é mais cara! Mas o problema da antenas colectivas não se resumia à amplificação, havia também a troca e reorientação das antenas.

O obstáculo ao aumento de canais não parte apenas da PT, a maior oposição partes dos operadores de sempre (SIC, TVI e até a RTP até há bem pouco tempo). E como afirmei na consulta pública sobre o preço praticado pela PT relativamente ao Mux A (fui o único a fazê-lo), os operadores até estão a pagar menos agora com o sinal TDT do que anteriormente com o sinal analógico. O preço por canal não é mais baixo sobretudo porque RTP, SIC e TVI não quiseram ocupar a capacidade do Mux A (o Canal HD foi uma farsa).

Consulta Preço Praticado pela PTC relativo ao Mux A - contributo blogue TDt em Portugal

Anónimo disse...

Boa noite Yagi

Já há muito que se percebeu que a PT nunca deveria de ter ficado com o negócio da TDT.

Em momento algum se equaciona a passagem de direitos da PT para outra empresa? Com o buraco financeiro que a PT registou não é possível alguém comprar esses direitos por uns trocos?
Por quantos anos a PT assinou este contrato com o Governo?

Já se percebeu que a PT fez asneira da grossa, situação já sinalizada pela ANACOM, não estará na hora de rescindir contrato e voltar a lançar novo concurso (onde obviamente as operadoras de cabo ficassem excluídas de poderem concorrer ao concurso da TDT)?

Pergunto que não percebo nada... ficam aqui algumas soluções onde todas elas passam pela eliminação da PT na TDT.

Um grande abraço e obrigado pelo seu blog.

David



Zezao disse...

Sinceramente não percebo porquê que ainda perde tempo com isto, está claro que o objectivo é embolsar algum nos testes que se fingem que fazem para no fim ficar tudo na mesma. Não é incompetencia, é corrupção e jogo de interesses. Eu por mim quando vi que estavam constantemente a alterar as emissões, ainda para mais agora coms as interferencias da LTE, já deixei o equipamento que tinha a apodrecer no telhado e olhem que eu era entusiasta, gastei largas somas para ver a TDT espnhola com equipamento de qualidade.
Daqui a pouco tempo alteram as bandas e la vai ser necessario mais filtros e o raio que os parta. Denunciar as intereferencias entre operadoras de telemovel com sinal demasiado alto é para esquecer, mais valia comprar uma carabina para dar uns tiros nos emissores.

Querem informação usem a internet, a TV é para ovelhas, o engraçado é que foram os grupos de interesse eles próprios que acabaram com ela...

Zezão